Realizado no MP/SE II Fórum sobre o Terceiro Setor
Compartilhar:

Na manhã da última quinta-feira, 29, estiveram reunidos na sede do Ministério Público do Estado de Sergipe (MP/SE), dirigentes de associações e fundações, advogados, contadores, juízes, estudantes e servidores, durante o II Fórum sobre o Terceiro Setor. O evento foi realizado pelo Centro de Apoio Operacional do Terceiro Setor, em parceria com a Escola Superior do Ministério Público e o Conselho Regional de Contabilidade de Sergipe (CRCSE).

A palestra levada pelo CRCSE para os presentes teve como tema "Regime Jurídico das parcerias voluntárias, formalização e celebração do Termo de Colaboração e prestação de contas", proferida pelo contador, engenheiro civil, especialista em Terceiro Setor e conselheiro do Conselho Regional de Contabilidade São Paulo (CRC-SP), Marcelo Roberto Monello.

"Tratamos de um assunto importante e de grande dimensão, recebemos vários órgãos de controle e a proximidade desses órgãos ajuda a fazer uma boa legislação estadual e municipal. Durante a realização desse, que foi o II Fórum, pudemos manter um diálogo com quem está a frente de todo o processo, foi um momento ímpar", comentou o conselheiro do CRC-SE, Marcelo Monello.

O Projeto ONG Transparente tem como objetivo a identificação e seleção de entidades sem fins lucrativos que sejam idôneas, transparentes, cumpram os fins sociais e o dever de prestação de contas, com base na Lei de Acesso a Informação.

Para a diretora do Centro de Apoio Operacional do Terceiro Setor, a promotora de justiça Ana Paula Machado mais uma vez a parceria com o CRCSE foi importante para a realização do Fórum. "A parceria com o Conselho de Contabilidade é indispensável e muito benéfica, pois é através daí que podemos ter contábeis e são, também, essenciais para uma prestação de contas transparente", finaliza.

Diversas entidades não-governamentais se fizeram presentes no encontro, que debateu também as dificuldades enfrentadas no dia a dia, as conquistas do Terceiro Setor nos últimos anos e os possíveis caminhos que poderão ser seguidos nos próximos anos.

 

NOSSO INSTAGRAM